SINTRACOOP/SINTRASCOOPA Sindicalistas se reúnem para definir programação

SINTRACOOP/SINTRASCOOPA Sindicalistas se reúnem para definir programação

Para deliberarem diversos assuntos de interesse da categoria, o presidente do Sintracoop, do Sintrascoopa e também presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores Celetistas nas Cooperativas no Brasil – Fenatracoop, Mauri Viana Pereira reuniu na tarde da última segunda-feira dia 21 de novembro, os dirigentes sindicais para uma reunião de trabalho que aconteceu na sede do Sintracoop na cidade de Londrina. Durante a reunião foi deliberado e definido diversos assuntos e atividades que devem ser colocadas em prática a partir

do próximo ano. O primeiro assunto em pauta foi com relação ao recesso de final de ano. Depois de muitas ponderações e justificativas, os sindicalistas definiram encerrar as atividades deste ano de 2016 no dia 19 de dezembro e voltando com as atividades normais no dia 20 de janeiro de 2017.

turismo_trabalhador-1

CAMPANHA SALARIAL

Os lideres sindicais também definiram a data para a realização da assembleia para retirada do Rol de Reivindicações que vai compor a campanha salarial 2017/2018 da categoria. O evento sindical acontece no dia 14 de abril de 2017 a partir das 19:30 na sede do Sintracoop na cidade de Campo Mourão. “Vamos reunir a categoria para deliberarmos e aprovarmos os itens do nosso Rol de Reivindicações que será encaminhado às cooperativas dando assim início a campanha salarial 2017/2018 da categoria”, revela Mauri Viana Pereira ao mencionar que durante a

assembleia com os trabalhadores será definido também, as datas das reuniões de negociações entre os representantes dos trabalhadores e o sindicato patronal das cooperativas.

‘TURISMO DO TRABALHADOR’

Outro assunto que também esteve na pauta da reunião foi o projeto ‘Turismo do Trabalhador’ que será colocado em pratica a partir do mês de março de 2017. O projeto vai funcionar fora da alta Temporada nos mês: de março, abril, maio, agosto, setembro, outubro e novembro. Mauri Viana ressalta que, tudo está sendo estudado e preparado para que os trabalhadores tenham condições de passar, pelo menos uma semana de suas férias com a família. Para isso o projeto prevê, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação a liberação dos alunos sem prejuízos escolar, dentro do programa denominado ‘Semana do Saco Cheio’. Outra situação é com relação ao preço do pacote de turismo

e a forma de pagamento. O projeto vai proporcionar, por exemplo, que os trabalhadores e suas famílias, tenham condições de passar uma semana em pousadas em Rio Quente na cidade de Goiás e desfrutar das infraestruturas dos parques aquático de águas naturalmente quentes. Ou então conhecer e se encantar com as belezas do litoral paranaense. Fazer um passeio de trem observando as mais belas e incríveis vistas da Serra do Mar, conhecer as praias de Guaratuba, Caiobá, Matinhos e Ilha do Mel. “Um programa deste custa hoje em média cerca de R$ 11,7 mil para o marido, esposa e dois filhos, mas pelo projeto ‘Turismo do Trabalhador’, o pacote dos programas contemplando cinco dias, vai custar R$ 2,2 mil, incluso o transporte, hospedagem e alimentação. Outro fator importante é que os trabalhadores poderão parcelar o valor em até 10 vezes de R$ 220,00”, revela Viana.

Legenda

Projeto ‘Turismo do Trabalhador’ será a grande novidade de 2017 para os trabalhadores em cooperativas